WeCreativez WhatsApp Support
Nossa Equipe está aqui para responder às suas perguntas.
Oi, como podemos ajudar?
O corpo nunca mente
18 de fevereiro de 2010
Conheça algumas empresas que procuram parceiros comerciais no Brasil
24 de fevereiro de 2010

Presidente Peter Furukawa revela que a rede varejista deverá sair às compras para chegar a 400 lojas e R$ 1,5 bilhão de faturamento até 2015

Presidente Peter Furukawa revela que a rede varejista deverá sair às compras para chegar a 400 lojas e R$ 1,5 bilhão de faturamento até 2015.

O presidente da rede Quero-Quero, Peter Furukawa, tem uma missão ousada para a empresa fundada 42 anos atrás em Santo Cristo (RS): saltar de 177 para 400 lojas num prazo de até cinco anos. Caso isso aconteça, a rede adquirida em 2008 pelo fundo norte-americano de private equity Advent chegaria a um faturamento de R$ 1,5 bilhão – mais que o dobro do registrado em 2009, quando somou aproximadamente R$ 700 milhões.

Para atingir essas metas, Furukawa, que está há oito meses na presidência, precisará dar escala nacional à Quero-Quero. Hoje, das 177 lojas, apenas duas não ficam no Rio Grande do Sul. Os primeiros passos, segundo ele, deverão ser dados em Santa Catarina, onde já existem duas unidades, e também no Paraná.

Ex-executivo do Submarino e da rede Casas Pernambucanas, Furukawa diz haver muito espaço para a Quero-Quero crescer no país. A ideia é preencher um espaço pouco ocupado pelas grandes redes concorrentes: materiais de construção, carro-chefe dos negócios da empresa. “Queremos ser consolidadores dessa indústria”, garante Furukawa. Tamanho crescimento acontecerá tanto de maneira orgânica quanto por meio aquisições. No entanto, como bom oriental, o executivo não deixa de lado certa dose de precaução: “Isso se uma nova crise não surgir. Vai saber se esta recessão não tomará a forma de um W!?”.

Apesar de o mapa da expansão ter Santa Catarina e Paraná como pontos de partida, Furukawa prepara, também, uma segunda etapa. Na mira, as regiões sudeste e centro-oeste. “Espero que até o final de 2010 possamos anunciar algo bem agressivo”, antecipa. Segundo ele, a Quero-Quero sairá às compras, mas as investidas dependerão da disposição dos vendedores. “Para sair negócio, não basta a gente querer comprar. Eles têm que querer vender”, explica.

Depois de ser adquirida pela Advent, no ano passado, a sede da empresa foi transferida de Santo Cristo para Cachoeirinha, região metropolitana de Porto Alegre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish